menu
Topo
Mayumi Sato

Mayumi Sato

Categorias

Histórico

Sadomasoquismo "relaxa” como meditação

Universa

2027-04-20T19:17:04

27/04/2019 17h04

(Foto: iStock)

A prática do sadomasoquismo (ou BDSM), apesar do desconhecimento das pessoas, é saudável e possui uma série de regras para que aconteça com consentimento das partes envolvidas.

Funciona sempre no esquema em que todo mundo sai ganhando. Além do prazer, o BDSM é capaz de relaxar o cérebro e provocar uma sensação de bem-estar equivalente ao da meditação.

Veja também

Conheça as Belas da Tarde, clube de submissas que trocam dicas de BDSM 
"Baunilha" nunca mais: dicas para começar a praticar sadomasoquismo no sexo
13 práticas do sadomasoquismo que você nem imagina que existiam

Você duvida? Não sou eu quem está afirmando, mas James Ambler, cientista da Universidade Northern Illinois, EUA, que conduziu uma pesquisa para entender os efeitos da prática do sadomasoquismo em nossos cérebros.

Ele descobriu que os benefícios/efeitos do BDSM impactam tanto quem está na posição de dominador quanto quem é dominado.

A pesquisa mostrou que os participantes desenvolveram declínio numa área do cérebro chamada de córtex pré-frontal dorsolateral. Esta área, basicamente, é responsável por nos relaxar e pela sensação de bem-estar quando meditamos ou praticamos alguma atividade física.

O declínio na atividade dessa área do cérebro permite que a gente sinta aquela leveza, foco e paz. O famoso foco no presente, sabe? Tudo isso de acordo com a pesquisa, claro. Além de tudo, os participantes do estudo apresentaram diminuição nos níveis de ansiedade. É ou não é uma beleza?

O sadomasoquismo é uma prática que gera prazer em muitas pessoas e pode ser também o seu caso, mas ainda é rodeado de muito preconceito.

Já pensou em experimentar ou conhecer um pouco do assunto? Você pode começar entendendo o que é uma dominatrix ou como funciona o BDSM.

E assista o vídeo abaixo sobre Shibari, uma técnica de imobilização japonesa que gera muito prazer.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Mayumi Sato é meio de exatas, meio de humanas. Pesquisadora e diretora de marketing do Sexlog quer ressignificar a relação das pessoas com o sexo e, para isso, acredita que é preciso colocar a mão na massa, o que inclui decodificar o comportamento humano. Ao longo dos anos, estudando e trabalhando com o mercado adulto, passou a fazer parte de uma rede de mulheres interessadas e ativistas no assunto, por isso sabe que não está – não estamos – só. Idealizadora do cínicas (www.cinicas.com.br) e feminista sex-positive.

Sobre o blog

Dados e pesquisas sobre sexo e o comportamento dos brasileiros entre quatro paredes. Muita informação, tendências, dados – e experiências próprias! - sobre o assunto. Um espaço para desafiar tabus e moralismos em torno do sexo.