menu
Topo
Mayumi Sato

Mayumi Sato

Categorias

Histórico

Por que você deveria experimentar o "fio-terra”

Universa

20/06/2018 05h00

(Crédito: iStock)

Ainda existem alguns tabus e preconceitos em torno do prazer anal masculino, tanto por parte dos homens quanto por parte de mulheres. Mas de uma coisa sabemos: o corpo masculino foi feito para sentir prazer anal, sim. A próstata, responsável por este prazer, é cheia de terminações nervosas e está preparada para proporcionar um tipo diferente de orgasmo.

Veja também

Se você ainda não experimentou, saiba que a prática está ficando cada vez mais comum. Um estudo feito pelo Journal of Sex Research, com cerca de 1500 homens heterossexuais, mostrou que 18% já realizaram sexo anal com penetração, 15% já receberam beijo grego de parceiras sexuais e 24% já foram penetrados pela parceira com um dedo.

Outra pesquisa do site Lelo traz dados interessantes: 80% das mulheres entrevistadas fariam massagem na próstata dos parceiros se eles pedissem, enquanto 71% de homens héteros em relacionamentos estão dispostos a experimentar.

A mesma pesquisa destaca que orgasmos gerados por massagem na próstata são 33% mais intensos do que os orgasmos comuns, além de provocar ereções mais prolongadas e intensas, de acordo com esta pesquisa aqui.  

Se você quer experimentar a massagem anal com sua parceira, mas não sabe por onde começar, a principal dica é ir com calma e respeitar o tempo do seu corpo. Além do dedo, já existem brinquedos e acessórios como massageadores e plugs anais. Esta é uma maneira de você, homem, conhecer melhor o seu corpo e descobrir novos prazeres, deixando o tabu de lado.

E para as mulheres que também se interessam pelo tema, respeito e paciência são os componentes essenciais para que vocês se divirtam muito juntos!

Se quiser saber mais, nesse vídeo dá pra conferir algumas dicas de como fazer e o que usar na hora da massagem anal masculina:

E você, já experimentou ou tem vontade de experimentar? Comenta aqui.

Sobre a autora

Mayumi Sato é meio de exatas, meio de humanas. Pesquisadora e diretora de marketing do Sexlog quer ressignificar a relação das pessoas com o sexo e, para isso, acredita que é preciso colocar a mão na massa, o que inclui decodificar o comportamento humano. Ao longo dos anos, estudando e trabalhando com o mercado adulto, passou a fazer parte de uma rede de mulheres interessadas e ativistas no assunto, por isso sabe que não está – não estamos – só. Idealizadora do cínicas (www.cinicas.com.br) e feminista sex-positive.

Sobre o blog

Dados e pesquisas sobre sexo e o comportamento dos brasileiros entre quatro paredes. Muita informação, tendências, dados – e experiências próprias! - sobre o assunto. Um espaço para desafiar tabus e moralismos em torno do sexo.