PUBLICIDADE

Topo

Histórico

Categorias

Você é viciado em sexo? Entenda os sinais

Universa

16/02/2020 04h00

Photo by Tess Emily Seymour from Pexels

Como bem diria o clichê, tudo que é demais, sobra. E sexo também se encaixa nesta máxima, apesar do prazer que ele gera. Trabalhando no Sexlog e tendo contato com muitos profissionais da área do sexo e pornografia, já ouvi muita gente que se diz viciada em sexo como um aspecto positivo. Mas será que é mesmo?!

Diferente do que muita gente pensa, gostar muito de sexo é bem diferente de ser viciado. Quando falamos no vício, se trata de algo sério e que, em alguns casos, precisa de acompanhamento médico. Inclusive, existe uma denominação técnica para isso: ninfomania (para mulheres) e satiríase (para homens).

Veja também

Resolvi, portanto, listar alguns sinais para que você consiga entender se sua relação com o sexo é saudável ou já passou dos limites e você precisa de ajuda.

1.Masturbação em excesso

Quem é viciado em sexo costuma se masturbar diversas vezes ao dia, nos mais diferentes lugares e situações. Pode ser no banheiro do trabalho, do shopping, no carro, ônibus ou onde quer que esteja. Como o desejo sexual é ativado constantemente e surge de maneira intensa, resolver o impulso acaba se tornando um problema no dia-a-dia porque atrapalha a rotina e tarefas simples.

2.Fantasias sexuais frequentes e intensas

Fantasias sexuais intensas, constantes e que aparecem a qualquer momento, em qualquer lugar e com qualquer pessoa, levando ao sexo ou masturbação, também é outro sinal. A pessoa não consegue se concentrar no trabalho ou nas coisas que precisa fazer, atrapalhando o andar a vida.

3.Uso excessivo de pornografia

Pornografia e fantasias sexuais intensas estão bem conectadas, por isso a pessoa viciada em sexo costuma consumir muito conteúdo pornográfico. O objetivo é sempre saciar o desejo, mas nunca é o suficiente. Isso acaba criando também um ideal de relações sexuais que não existe e não pode ser cumprido, gerando ansiedade e depressão.

4.Falta de prazer e satisfação

É bem comum que, apesar de todas as situações geradas para saciar o desejo, a pessoa tenha dificuldade para sentir prazer ou satisfação completa após a relação/masturbação. Surge uma angústia e uma busca constante para encontrar este prazer, que nunca vem, também gerando ansiedade e depressão.

Você se identificou com um ou mais desses sinais? Peça ajuda e procure um médico, pois existe tratamento — e é possível ter uma relação saudável e construtiva com o sexo.

Sobre a autora

Mayumi Sato é meio de exatas, meio de humanas. Pesquisadora e diretora de marketing do Sexlog quer ressignificar a relação das pessoas com o sexo e, para isso, acredita que é preciso colocar a mão na massa, o que inclui decodificar o comportamento humano. Ao longo dos anos, estudando e trabalhando com o mercado adulto, passou a fazer parte de uma rede de mulheres interessadas e ativistas no assunto, por isso sabe que não está – não estamos – só. Idealizadora do cínicas (www.cinicas.com.br) e feminista sex-positive.

Sobre o blog

Dados e pesquisas sobre sexo e o comportamento dos brasileiros entre quatro paredes. Muita informação, tendências, dados – e experiências próprias! - sobre o assunto. Um espaço para desafiar tabus e moralismos em torno do sexo.

Mayumi Sato