Topo
Mayumi Sato

Mayumi Sato

Categorias

Histórico

Afinal, o que nos leva à traição?

Universa

04/08/2019 04h00

Photo by rawpixel.com from Pexels

Já parou para pensar por quais motivos alguém trai o parceiro ou parceria?! Embora esta seja uma questão muito pessoal, pois as razões mudam de relacionamento para relacionamento, pode existir algo em comum entre quem gosta de pular a cerca.

Uma pesquisa online feita pelo site IllicitEncounters.com, do Reino Unido, revelou que mais de 50% das pessoas que traem seus parceiros/parceiras está querendo mais sexo e por isso buscam encontros extraconjugais.

Além disso, 43% das mulheres revelaram ter uma libido maior do que os homens com quem mantém relações sexuais. Por outro lado, 42% dos homens dizem querer transar mais do que as esposas ou namoradas.

Outro motivo para pular a cerca é a diferença de libido do casal, quando ambos estão em ritmos divergentes de frequência sexual, apontado por 52% dos entrevistados.

Para 72%, a falta de match nas libidos é encarada com tranquilidade. Entretanto, 62% disseram que este foi o grande motivo para um término.

Quanto a quem queria mais sexo, este foi o motivo para trair de 54% das mulheres e 56% dos homens.

Diferenças nos ritmos e frequência sexual dentro de um relacionamento é algo completamente comum e, num mundo ideal, não deveria ser motivo para traição ou término. Se você está passando por algo parecido, que tal propor uma conversa com seu parceiro ou parceira para entender o que está acontecendo e como podem resolver isso juntos? Muitos casais já experimentam (juntos e separados) novas formas de curtir o sexo fugindo da lógica da traição e da mentira. Você, acha que isso é possível?

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Mayumi Sato é meio de exatas, meio de humanas. Pesquisadora e diretora de marketing do Sexlog quer ressignificar a relação das pessoas com o sexo e, para isso, acredita que é preciso colocar a mão na massa, o que inclui decodificar o comportamento humano. Ao longo dos anos, estudando e trabalhando com o mercado adulto, passou a fazer parte de uma rede de mulheres interessadas e ativistas no assunto, por isso sabe que não está – não estamos – só. Idealizadora do cínicas (www.cinicas.com.br) e feminista sex-positive.

Sobre o blog

Dados e pesquisas sobre sexo e o comportamento dos brasileiros entre quatro paredes. Muita informação, tendências, dados – e experiências próprias! - sobre o assunto. Um espaço para desafiar tabus e moralismos em torno do sexo.