Topo
Mayumi Sato

Mayumi Sato

Categorias

Histórico

Mulheres assistem (muito) mais vídeos de masturbação que homens

Universa

24/05/2019 04h10

Sharon McCutcheon/Unsplash
É bem provável que, no universo sexual, a única coisa que você mais faça do que sexo seja se masturbar; aquela ato de amor próprio e de conhecimento do corpo que transcende várias experiências. E se você acha que masturbação é algo mais comum  entre os homens do que as mulheres, está enganado.
Um levantamento feito pelo PornHub (maior e mais assistido site de pornografia do mundo), com o objetivo de entender quais são os tipos de masturbação mais procurados, mostra algumas descobertas interessantes. Uma das mais curiosas delas é que mulheres são 24% mais propensas a buscar vídeos de masturbação do que homens.
Além disso, mulheres buscam pela categoria "masturbação" 87% mais do que homens, sendo que a categoria "masturbação masculina solo" é 305% mais popular entre as minas. Vídeos de mulheres lésbicas se masturbando são 212% mais populares entre mulheres, assim como os de gozada masculina, 167%. Mulheres também buscam 93% mais por outras mulheres se masturbando, seguido de procuras por vídeos de orgasmos femininos, em 79% a mais que os homens.
Outro fato interessante é que a tendência a assistir esses vídeos de masturbação é maior entre pessoas com mais de 60 anos, em comparação com quem tem menos de 34. A diferença é de 62%.
Todos esses dados só mostram o quanto mulheres estão interessadas em se tocar mais, quebrar tabus e conhecer melhor o próprio corpo. Para quem acha que tocar uma não é coisa de mulher, trate de repensar essa ideia.
E se você quer saber como tocar a melhor siririca da sua vida, basta clicar no link abaixo:

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre a autora

Mayumi Sato é meio de exatas, meio de humanas. Pesquisadora e diretora de marketing do Sexlog quer ressignificar a relação das pessoas com o sexo e, para isso, acredita que é preciso colocar a mão na massa, o que inclui decodificar o comportamento humano. Ao longo dos anos, estudando e trabalhando com o mercado adulto, passou a fazer parte de uma rede de mulheres interessadas e ativistas no assunto, por isso sabe que não está – não estamos – só. Idealizadora do cínicas (www.cinicas.com.br) e feminista sex-positive.

Sobre o blog

Dados e pesquisas sobre sexo e o comportamento dos brasileiros entre quatro paredes. Muita informação, tendências, dados – e experiências próprias! - sobre o assunto. Um espaço para desafiar tabus e moralismos em torno do sexo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mayumi Sato